O arsenal da Fazenda

janeiro 31, 2016

No início do ano, o mercado reagiu com ceticismo aos discursos ortodoxos do novo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa. Mas Barbosa ainda poderia usar medidas concretas para convencer empresários e investidores de que não adotaria o mesmo tipo de política que implementou no início do primeiro governo Dilma, quando era secretário de Política Econômica.

As medidas concretas, no entanto, foram na direção contrária.

Em menos de um mês, a nova gestão da Fazenda já tem um Banco Central completamente desmoralizado (o banco tinha recuperado parte de sua credibilidade no período de Joaquim Levy na Fazenda). A falta de credibilidade diminui o poder do BC para administrar expectativas e conter a inflação. A sinalização ruim indica que os gestores da política econômica não estão apavorados com a alta dos preços (e eles deveriam).

Esta semana, a Fazenda anunciou que despejará R$ 83 bilhões a juros baixos (TJLP) no mercado – o que também é inflacionário. Enquanto o Banco Central retira moeda da economia com os juros altos, a Fazenda a devolve com taxas mais baixas.

A heterodoxia é tanta que, entre as linhas de crédito do BNDES anunciadas, há uma para financiar capital de giro. Não dá nem para dizer que estão financiando investimento de longo prazo. Mais uma vez, o banco dará dinheiro a empresários a taxas de 6,25% ao ano (nominais) para que eles apliquem esse dinheiro a 14,25% (que é quando o governo paga quando pede emprestado). Mais uma vez, juros abaixo da inflação. Mais uma vez, a preferência por atender a demandas de curto prazo – em detrimento do controle da inflação no longo.

Se for por aí, o governo conseguirá – de novo – fazer os analistas de mercado parecerem otimistas ingênuos. As projeções de inflação para 2016 já estão acima de 7%. Mas, com mais medidas heterodoxas (e com a indexação generalizada que existe no Brasil), o governo pode conseguir resultados ainda piores.

Conseguiremos ter inflação acima do teto da meta e recessão (de novo), como em 2015.

É isso que o governo tem para oferecer? É essa a ortodoxia que prometeu?

DSCN2916

Enquanto a política monetária tenta enxugar a economia, os heterodoxos adotam o chfariz de liquidez.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: