O príncipe Potemkin e a cascata da Crimeia

março 30, 2014

Estou lendo sobre mau uso de números. O nome do livro é Proofiness, o autor, Charles Seife. O primeiro exemplo de manipulação numérica do livro é o que o autor chama de números de Potemkin.

Os números de Potemkin são fraudes, puras e simples: números inventados para enrolar passantes distraídos. Seu nome é uma homenagem ao príncipe Gregory Potemkin que, para enganar a imperatriz da Rússia (que visitava sua região), teria mandado construir fachadas de casas ao longo do caminho pelo qual ela passaria. A ideia era convence-la de que a região era mais que o bando de terrenos baldios que realmente era.

Segundo a lenda, Potemkin sabia que a imperatriz jamais saltaria de sua carruagem para ver de perto as casas do caminho. E sua fraude foi bem sucedida: convenceu a imperatriz russa de que aquela parte da Crimeia – sim da Crimeia – era uma região movimentada e cheia de atividade econômica.

O mundo da voltas.

Fachadas no caminho: bem longe da Crimeia.

Fachadas no caminho: bem longe da Crimeia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: