O saco inflável do brasileiro

Enquanto as montadoras anunciam airbag e ABS como “atrativos” em seus anúncios televisivos, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, avisa com a maior naturalidade que os carros brasileiros podem continuar sem esses equipamentos de segurança por mais uns anos.

Como se sabe, uma mistura de chantagem e cara de pau da indústria, reforçada pela submissão do governo, com uma pitada de boa vontade da imprensa, tem atrasado a obrigatoriedade do airbag e do ABS nos veículos brasileiros, prevista por lei desde 2009.

(Não custa repetir que o airbag é obrigatório em todos os carros dos EUA desde 1998 e que nenhum carro sai de fábrica sem ABS na Europa desde 2007.)

O argumento da indústria, desta vez apresentado por porta-voz de luxo, é o de sempre: a elevação dos custos pode pressionar o mercado, causar aumento de preços e, claro, resultar em demissões.

Nenhuma referência ao fato de as filiais brasileiras terem a maior margem de lucro no mundo e de a obrigatoriedade, além do atraso em relação aos países mais ricos (e alguns dos mais pobres), estar prevista desde 2009. Tampouco comentários sobre a lógica econômica inusitada que presume que os custos serão sempre repassados integralmente ao consumidor e à ladainha ancestral de que a grande preocupação dos executivos é com o emprego dos operários. Falência do modelo do transporte motorizado individual, então, nem pensar.

O brasileiro, ao que parece, é apaixonado por carro e por uma história muito mal contada.

Anúncios
Esse post foi publicado em Coisa sem nexo e marcado , , por rchia. Guardar link permanente.

Sobre rchia

Meus genes vieram da China; minha certidão de nascimento, de São Paulo; meu corpo e minha alma, do Rio. Sou servidor público, mas confesso que às vezes acho que não sirvo para nada. Nas horas vagas, traduzo livros lidos por muitos e lembrados por poucos. Sozinho em Brasília, passo as noites ouvindo música, bebendo com os amigos ou pensando em gente que não pensa em mim. Eu sou assim, quem quiser gostar de mim, eu sou assim. Salve, Paulinho. Meu mundo é hoje.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s