O comércio, em tempos de revolta

novembro 19, 2013

A livraria Saraiva, no Edifício Avenida Central, está vendendo máscaras do filme V de Vingança. Se você tiver esquecido a sua no dia da passeata, a livraria pode funcionar como loja de conveniência. Sim, eu sei: as máscaras estão proibidas no Estado do Rio de Janeiro.

Seguindo pela Av. Rio Branco, é possível ver os bancos, ainda com as fachadas cobertas por tapumes. O curioso são as pichações nos tapumes. No tapume do Itaú, perto da Rua Buenos Aires, há um ofensivo: “Este banco financia o Jornal Nacional”.

Os “Fora Cabral! Vá com Paes” são bastante comuns mas, em frequência, nenhum texto bate o do cartaz “Temos carne de rã”, que, pelo que entendi, é realmente uma propaganda de carne de rã (o cartaz tem um número de telefone).

Há tapumes com propaganda de eventos e há até tapumes bem pintados, para ficar onde estão por muito tempo. Em um deles, vi uma pichação de financiamento para compra de carros: “Não pague juros altos”, dizia o texto.

A da loja era ainda mais simples do que esta.

A da loja era ainda mais simples do que esta.

PS.: Passei de novo em frente à Saraiva do Avenida Central. A máscara de plástico do V de Vingança estava lá: à venda por R$ 79,21. É para revoltados ricos.

Professores de escola pública, por exemplo, não podem comprar.

PS2.: Para quem não lê comentários de post: a máscara vem com a revistinha do V de Vingança – meio escondida no fundo da caixa, na vitrine. Ainda assim, R$ 79,21 é um exagero.

Anúncios

6 Respostas to “O comércio, em tempos de revolta”

  1. rmoraes said

    Passei de novo em frente à Saraiva do Avenida Central. A máscara de plástico do V de Vingança estava lá: à venda por R$ 79,21.
    É para revoltados ricos.
    Professores de escola pública, por exemplo, não podem comprar.

  2. rchia said

    Acho que a máscara é parte de um kit com a história em quadrinhos. Tudo bem, continua caro (na Amazon o kit custa menos de $ 20, ou, cerca de R$ 45) e os professores continuam não podendo comprar.

  3. Carlos Vinicius said

    Tem gente que fica rico nessas manifestações, realmente isso é manifestação!?

  4. rmoraes said

    Passei lá de novo na hora do almoço.
    Realmente: no fundo da caixa preta onde está a mascara há uma revista – mas a caixa mesmo (pelo menos o que dá para ver na vitrine) não têm muitas referências a ela.

  5. rmoraes said

    Ficar rico, acho que não. Tem quem ganhe uns trocados… Como com qualquer coisa.

  6. […] mascara de Guy Fawkes não está mais na vitrine da Saraiva no Edifício Avenida Central. Alguém deve ter comprado a […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: