Dólar a dois e cisnes coloridos

maio 16, 2012

Depois de mostrar o ministro da Fazenda comemorando a alta do dólar, o Jornal Nacional de ontem entrevisou um industrial, do tipo que – segundo o ministro – seria beneficiado pela alta. O empresário reclamou: o dólar está oscilando muito, o que faz com que fique mais difícil tomar qualquer decisão.

Mantega e seus amigos têm adotado o que merece o nome de “políticas de desestabilização da economia”. Os anúncios surpresa de mudanças de regra (como as mudanças de impostos e a tributação da entrada de dólares por menos de seis anos) complicam a vida de quem planeja investimentos, de quem quer produzir mais. A inflação alta (já há algum tempo) complica o planejamento dos assalariados – que passam a pensar muito antes de assumir compromissos de longo prazo. O dólar em alta almenta a inflação…

Como se já não fosse bastante a incerteza que vem com a crise na Europa, o governo daqui se esforça para tornar nosso futuro ainda menos previsível: faz publicidade em vez de previsões de longo prazo (as estimativas de crescimento feitas por Mantega são isso, publicidade), não adota regras claras para o preço da gasolina, não deixa claro que inflação o BC pretende atingir, diz que quer mudar impostos mais não diz quais, ou como…

Do lado das pessoas físicas, do trabalhador comum, a alta dos aluguéis e dos imóveis é um tormento à parte. E daí que há mais financiamento? Com preços delirantes, pegar empréstimo para comprar casa continua sendo uma má idéia.

E ainda há a sensação de que podem vir surpresas ruins pela frente (o que um analista de risco já chamou de cisnes negros). As secas, em parte do país, podem afetar preços agrícolas, as cheias, em outras pates, podem aumentar a demanda por gastos do governo. As construtoras amigas podem resolver cobrar mais nos adicionais de contrato para as obras da Copa. A construtora-mor do PAC (a Delta) pode quebrar. Em suma: o futuro está cada vez mais difícil de prever. E, quando isso acontece, os empresários param de investir, as famílias seguram os gastos e o futuro fica um pouco menos imprevisível (previsivelmente pior).

Agora é (tentar) ver o que vem por aí…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: