Fácil de enrolar, ou, só no release

abril 30, 2011

Agora sim: agora o governo vai controlar a inflação. Essa conclusão, de três repórteres em um programa da Globonews (Fatos e versões), não saiu de nenhuma medida específica do governo, tem a ver só com discursos – e com um texto menos escorregadio na última ata do Comitê de política monetária.

Mas o mesmo comitê que escreveu essa ata decidiu subir os juros no piso das expectativas – apesar da alta consistente dos preços nos últimos meses. A mesma presidente que anuncia o combate à inflação como prioridade liberou repasses bastante inflacionários do governo ao BNDES este ano.

Que o governo não combate a inflação, eu já sabia. O espantoso foi ver a imprensa reproduzindo seu discurso. E não é só em programas obscuros de TV a cabo. Esta semana, com a empostação de sempre, Wiliam Bonner anunciou o superávit primário recorde do governo.

Mas o superávit primário acabou, deixou de ser um indicador sério há uns dois ou três anos. Quando o Tesouro Nacional começou suas transferências de centenas de bilhões de reais (sim, centenas, no plural) para o BNDES, o superávit primário deixou de fazer sentido. O repasse bilionário do Tesouro aos empresários amigos -via BNDES – não é registrado como despesa, embora aumente diretamente a dívida bruta do governo.

O dinheiro repassado aumenta a demanda – que pressiona os preços. Assim, enquanto anuncia que vai fazer tudo para conter a inflação, o governo libera – só este ano – mais de R$ 60 bi para os amigos (sem se preocupar com o efeito disso sobre a inflação). E o Jornal Nacional reproduz o indicador desmoralizado que diz que o governo está melhorando a relação entre suas receitas e despesas.

Melhor faria Bonner se simplesmente não desse a notícia (em vez de repetir a propaganda oficial).

Mas se ele quiser mesmo informar como vai a situação fiscal do país, diga então qual foi a variação da dívida nominal bruta do governo no último mês. Essa inclui os repasses ao BNDES.

Mas esse número, os assessores de imprensa do Ministério da Fazenda não põem no alto do press release.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: