Econometria, por favor

dezembro 15, 2009

Deve haver algo errado comigo, ou então Abraços partidos, último filme de Pedro Almodóvar, ficou longo demais. O fato é que, no meio do filme, eu já sentia saudades do livro de econometria que deixei de lado para ir ao cinema.

O filme não é uma perda total: ele mostra Penélope Cruz com jeitinho de Audrey Hepburn (foto). Mas, fora isso, é só um longo melodrama.

A econometria, pelo menos, é seca: não é maniqueísta, não  envolve espancamentos e não pretende assustar ninguém (embora também assuste, às vezes).

Penélope Cruz - quase salvando um roteiro que a Audrey original teria recusado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: