Viva a pirataria

junho 6, 2008

Os freqüentadores do site da Amazon sabem que, lá, o sétimo livro da série Harry Potter custa US$ 20,99. Os outros livros da série, mais antigos, saem por no máximo US$ 9,99. O primeiro, A pedra filosofal, custa US$ 6,99.

Nos EUA, a mão-de-obra é mais cara, o salários são mais altos, e isso deve ter algum efeito sobre os custos de produção do livro – que teria motivo para ser mais caro.

 

Aqui, as Relíquias da morte não saem por menos de R$ 47,40 no Submarino (US$ 29,00). O preço de livraria – que realmente é cobrado nas livrarias – é R$ 59,50 (US$ 36,50).

 

Para os outros livros da série, a diferença é ainda maior: O enigma do príncipe tem preço de capa de R$ 54,50 (US$ 33,44), mas sai por R$ 28,70 no site brasileiro (US$ 17,61).

 

A pedra filosifal tem preço de lista de R$ 30,50 e sai por R$ 21,60 (US$ 13,25), o dobro do preço gringo – mesmo com o desconto.

 

Isso não tem nada a ver com custos de produção. Tem a ver com monopólio. Afinal, a editora cobra caro porque tem o monopólio de edição do livro no país.

 

E, como boa parte dos leitores não tem a opção de ler em inglês, o que resta é pagar mais caro.

 

Os Potters são um bom exemplo porque, para eles, não vale o argumento surrado das editoras de que, nos EUA, os ganhos de escala diminuem o custo de edição. A serie Potter, até onde se sabe, não tem tiragens pequenas por aqui.  

 

O chavão de que aqui as pessoas lêem pouco porque os livros são caros e os livros são caros porque as pessoas lêem pouco (tiragem pequena) parece não ser mesmo mais que chavão.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: