Aéreo, sem dúvida

abril 22, 2008

No fim de março, resolvi tentar a sorte e, destemidamente, preenchi um formulário destinado à ouvidoria da Infraero. Minha queixa dizia respeito a um fato tão absurdo quanto corriqueiro: a Gol, mais uma vez, me deixara pastando na sala de embarque, “aguardando a chegada de um vôo de conexão”. Como nunca soube de regulamento citando tal justificativa como aceitável para atrasar a partida de um vôo, decidi aproveitar o tempo ocioso e exercer minha cidadania, ou seja, reclamar.

Escrevi à mão uma reclamação e deixei na caixinha da Infraero.

A resposta, enviada por email já no dia seguinte, mostra que o caos, muito mais que aéreo, é mental. O trecho essencial diz: “A Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC, que é a responsável pela regulamentação e fiscalização dos assuntos de competência das companhias aéreas, solicitou-nos que a sua manifestação seja registrada naquele órgão […]”

Entenderam, meus amigos? Segundo a Infraero, depois de registrar uma reclamação por escrito, com todos os detalhes (número do vôo, data, horário, circunstâncias), devo repetir o processo, para que a Anac possa tomar ciência do fato.

Nem Infraero nem Anac ouviram falar de fotocópia, scanner ou fax. Ou uma da outra.

Anúncios

Uma resposta to “Aéreo, sem dúvida”

  1. Cris said

    Olha, essas cias aéreas são patéticas. Desrespeito total com o consumidor.
    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: